Da Yeshiva para a selva....

Da Yeshiva para a selva....

Yaacov parte de Beer Sheva e se dirige a Haran.

BEER SHEVA simboliza uma situação de ‘costume’, ‘conforto’, ‘prazer’ para os judeus. (Sheva vem de Savea, saciedade). A palavra Beer Sheva também alude à promessa (Shvuá) feita por Avraham a Avimelech de concluírem uma aliança de paz; também se refere aos 7 poços (sheva beerot) que eles cavaram após a conclusão desta aliança.

Iaacov deixa Beer Sheva: ele deixa a Ieshivá onde ficou 14 anos, um local de Torá, onde estuda tranquilamente a Tora, onde “serve” a Hashem, e ele se dirige para Haran, um local muito baixo muito ruim e imoral (Haran quer dizer que lá se encontra o furor do mundo por causa dos pecados - têm a mesma raiz). Haran é um local onde tudo é muito depravado e corrupto.

É de acordo com essa ordem que a vida de cada judeu deve se organizar. Quando ele vai construir uma casa em Israel (Bait be Israel), isto é sua vida como judeu, como Iaacov, que parte para procurar sua outra metade (zivug) em Haran e para construir seu lar, o judeu deve sair de Beer Sheva e ir para Haran. A preparação real é ficar em Beer Sheva, um local da Torá. Mas vocês vão dizer que a verdadeira vida é Haran, é o mundo real, com suas dificuldades. Então justamente, para servir D’us nesses lugares que são os mais baixos do mundo e os mais afastados de tudo (Haran), é preciso se PREPARAR com um estudo forte, intenso da Torá (Beer Sheva).

Este é o ensinamento que cada judeu deve tirar: quando ele está em meio a testes e dificuldades, ele deve se segurar forte e se dominar e neste meio construir um lar judaico, cálido, iluminado; e mais do que isso, é - Haran - que, pelas suas dificuldades, vai reforçá-lo e torná-lo mais maduro do que antes.

Beer é o poço onde se encontra água fresca, fonte de vida, do Gan Eden.

Haran é o furor, a cólera de D’us.

Da Yeshiva para a selva....