Jejum de Esther

O JEJUM DE ESTHER

JEJUAR: NO DIA 13 DE ADAR, NA VESPERA DO DIA FESTIVO DE PURIM, DESDE O amanhecer até a saída das 3 estrelas deve-se jejuar.
Como lembrança dos três jejuns consecutivos que os judeus da Pérsia se impuseram para implorar a misericórdia divina, por que estavam sendo ameaçados de extermínio por Haman que odiava os judeus e que era o maldito e primeiro ministro do rei Assuero.
Este jejum é denominado “jejum de Ester” por ter sido ela, a própria rainha, que disse a Mordehai: “Vai juntar todos os judeus presentes em Shoshan e jejuem na minha intenção”(Meguilat Ester 4,16).
NESTE MESMO DIA de jejum, antes da reza da tarde (Minha) precisa dar três moedas de ½ real (50 centavos), para recordar a contribuição anual que os judeus faziam para O Templo de Jerusalém (o Beit Hamikdash, que seja reconstruído em breve, Amem), durante o mês de Adar.
Na reza da AMIDA e na oração depois da refeição (Bircat Hamazon) acrescenta-se um parágrafo especial para Purim começando com as palavras “AL HANISSIM” (sobre os milagres).

Jejum de Esther