O MÊS DE TAMUZ

O MÊS DE TAMUZ

O asno, durante o período de Tamuz, tem frio.  

O Chassidut ensina que Tamuz é o nome de uma antiga idolatria.  Assim, a Torá "dá a força para subtrair a vitalidade das forças do mal e transformá-las em santidade, demonstrando assim que "tudo o que D'us fez em Seu mundo Ele criou apenas para Sua honra".  O Chassidout frequentemente cita a frase de nossos Sábios segundo a qual "o asno, durante o período de Tamuz tem frio".  Assim, aquele que é desprovido de sensibilidade e compreensão terá reações contrárias ao bom senso.  O homem que vive a Torá terá uma percepção correta de tudo, estará atento a tudo que pode orientá-lo e guiá-lo em seu serviço a D'us.  

A data do mês de 17 Tamuz marca o início do período de três semanas, que termina com Tichea Beav, no qual a destruição do Templo é comemorada.  O Rambam cita, a este respeito, a seguinte promessa: “estes dias se transformarão em felicidade e alegria”.  Para dar um precursor ao cumprimento desta promessa, D'us ordenou que o Rabi Rayats fosse libertado, em 12 de Tamuz, das prisões soviéticas, após sua prisão por dar aos judeus da Rússia a força necessária para manter sua fé, apesar da perseguição.  Os dias 12 e 13 de Tamuz se tornaram a festa da libertação e é costume que os 'Hasidim' não recitem o Ta'hanoun neste dia.  O rabino Shlita geralmente está acostumado a receber em Ye'hidut os convidados que vieram para passar com ele a festa de 12-13 Tamuz.


O MÊS DE TAMUZ