3. Cabala e Mashiah

B’SD

CABALA

A Cabala é o patamar mais elevado na interpretação da Torá. Foi dada com o resto da Torá a Moshé, no Monte Sinai, mas, num primeiro momento, sua transmissão foi apenas em forma oral. Rabi Shimon Ben Iochai foi o primeiro que a consignou num livro, o Zohar, na introdução do qual se diz que “será através desta obra que os filhos de Israel abandonarão o exílio na misericórdia”. Um pouco depois, diz-se que “Mashiach virá quando as crianças do mundo tenham conhecido a parte esotérica da Torá”.

A revelação da Cabala começou de modo sistemático com o ensinamento do Ari Zal, Rabi Itschac Luria de Tsfat. Este explicou que daquele momento em diante seria “uma mitsvá ensinar esta sabedoria”. Ele foi o primeiro a ter uma escola, e apesar da sua vida ter sido curta, ele formou numerosos discípulos.

As profecias enunciadas com respeito à Cabalá se realizam através da Chassidut que expressa a parte esotérica da Torá sob uma forma acessível ao intelecto humano. O Baal Shem Tov, durante uma elevação da sua alma, encontrou Mashiach e perguntou-lhe quando este viria. Ele lhe respondeu:  “Quanto tuas fontes se expandirem para o exterior.”