- 8 - Tamuz

Ha Yom Yom Original: O Dia de Hoje

Edição de 1997

Única tradução autorizada para a língua portuguesa pela Kehos Publication

Traduzido por Rachel Catran e com o Rabinato do Rio de Janeiro, editado no jornal semanal Kol Hamoshiah de 1997 até 2007

Tamuz

Domingo 01 Tamuz

Rosh Chodesh

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Rishon de `Choukat com Rashi

Tehilim: 1 a 9

Tania: Cap. 9: Aval... En Ketz

(Domingo, no Haiom Iom Original, de 5703)

A abnegação que convém aos eruditos da Torá se define pelo versículo (Bamidbar 19,14) “um homem que morre na tenda”, como o explicam nossos Sábios: é preciso matar o prazer que os atrativos do mundo material outorgam.

Estes prazeres terrestres, por mais anódinos que sejam, impedem consagrar-se à “tenda” da Torá.

Segunda 02 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Sheni de `Choukat com Rashi

Tehilim: 10 a 17

Tania: Rak Mipnei... Lamaskilim

(Segunda feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

O Admor Hazaquen escreveu no seu Sidur (p. 12):

“É bom dizer, antes da oração: “comprometo-me a cumprir o mandamento de amar o próximo como a si próprio”.

Deste modo, o preceito de Ahavat Israel é a porta de entrada que devem transpor aqueles que desejam apresentar-se diante de D’us para rezar. É pelo mérito deste amor que a oração será acolhida favoravelmente.

Terça 03 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shlishi de `Choukat com Rashi

Tehilim: 18 a 22

Tania: Parentèse: Sod... Min Chase ´chel

(Terça-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Meu avô (o Rebe Maharash) diz:

“O suspiro de um judeu, provocado, D’us nos proteja, por uma carência material, é também uma grande Tshuvá. Quanto mais o suspiro de um judeu provocado por uma má situação espiritual, que é uma Tshuvá muito alta. Este suspiro liberta-o das profundezas do mal e coloca-o numa situação positiva.”

(Esta expressão está baseada no Shulchan Aruch do Admor Hazaquen, que afirma que o corpo material é a propriedade de D’us)

Quarta 04 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Révii de `Choukat com Rashi

Tehilim: 23 a 28

Tania: Cap 10: A´h ...(p.174) Midarkenu

(Quarta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Um Chassid ou um discípulo, quando consagra seu coração, seu espírito e sua alma à Torá e ao seu fortalecimento, pode realizar maravilhas numa cidade grande e para tudo o que se refere a ela, de modo a transcender as leis da natureza pelo mérito dos antepassados do mundo.

(É no dia 4 de Tamuz que o Chassid, Rabi Michael Dvorquin foi enviado na cidade em que o Rebe Iossef Itschac devia ser exilado, com o fim de fundar na mesma um Cheder e de construir um Micve.)

Quinta 05 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Chamishi  de `Chukat com Rashi

Tehilim: 29 a 34

Tania: Umikol Makom... (p.174) Itkassiat `Chulu

(Quinta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

O Admor Hazaquen perguntou a um dos seus grandes chassidim, e próximo a ele, quando estava lhe concedendo uma entrevista, como estava ele. O Chassid suspirou amargamente e respondeu-lhe que sua situação financeira tinha se deteriorado consideravelmente.

O Admor Hazaquen respondeu-lhe:

“Teu papel é iluminar o teu círculo pela Torá e pelo serviço divino do coração (a oração). A prosperidade material e a satisfação das tuas necessidades, é D’us que deve acordar-te. Cumpre, portanto, o teu dever e D’us cumprirá o dEle.”

Sexta 06 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shishi de `Choukat com Rashi

Tehilim: 35 a 38

Tania: Al Dere´h Mashal... Midot Klal

(Sexta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

A influência que emana de cada Mitsvá é exercida pela própria Mitsvá, cuja natureza é de envolver todas as coisas.

O preceito da Tsedacá, por exemplo, é um desses grandes Mandamentos que envolve todos os outros, já que o conjunto das Mitsvot é designado pelo nome de Tsedacá. É a razão pela qual é bom dar uma moeda para a Tsedacá antes de cumprir cada Mitsvá.

Isto permite introduzir o aspecto que envolve (o da Tsedacá) no aspecto profundo (o da mitsvá que é cumprida). Entretanto, mesmo se contentando com envolver, a Tsedacá é também uma Mitsvá de profundidade limitada. A Torá, pelo contrário, está afastada agindo, portanto, de uma maneira mais profunda.

Shabat 07 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shevii de `Chukat com Rashi

Tehilim: 39 a 43

Tania: Cap. 11: Vechine...(p.176) Belibo

(Shabat, no Haiom Iom Original, de 5703)

Meu pai (o Rebe Rashab) diz:

“Na Chassidut, o início do processo está ligado ao fim e o fim ao princípio. Como num círculo, é impossível distinguir o princípio e o fim. Apesar disso, a ordem e o método são essenciais.”

O Baal Shem Tov era organizado. O Maguid de Mezeritch, seu sucessor, outorgava uma grande importância à ordem. Meu bisavó, o Admor Hazaquen, ensinou aos seus Chassidim que eles deviam ser organizados. Podemos verificá-lo em seus discursos, suas cartas e suas melodias.

Os Chassidim que tinham uma data fixa para visitá-lo, em Liozna primeiro e em Liadi depois, não tinham o direito de mudá-la sem sua permissão. Quando se solicitava uma modificação, era necessário justificá-la.

O Admor Hazaquen tinha um comitê especialmente encarregado de fazer reinar a ordem entre os Chassidim. Chefiando-o encontrava-se seu irmão, Rabi Iehuda Leib. Um segundo comitê, que se ocupava dos jovens chassidim, estava dirigido pelo Admor Haemtsaí.

Domingo 08 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Rishon de Balak com Rashi

Tehilim: 44 a 48

Tania: Aval Chaemet... Kemo Shekatuv Bemakom A´cher

(Domingo, no Haiom Iom Original, de 5703)

Constatamos que o amor principal que D’us sentiu por Avraham foi que ele “ordene (unir - ligar) aos seus filhos e à sua casa seguirem o caminho do Onipotente”.

Dito de outra maneira, o conjunto do seu serviço a D’us, todas as provas às quais ele foi enfrentado, não podem de jeito nenhum ser comparadas com as “ordens” que ele deu aos outros, com o bem que ele prodigou, com o mérito que ele soube conferir aos outros a seguir o Eterno.

Segunda 09 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Sheni de Balak  com Rashi

Tehilim: 49 a 54

Tania: Cap. 12: Rak... (p.178) Atsman

(Segunda-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Todos os pais judeus precisam de ajuda especial do Eterno para os filhos, e a melhor maneira de obtê-la é dar apoio a estes que se dedicam ao estudo da Torá.

Terça 10 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shlishi de Balak com Rashi

Tehilim: 55 a 59

Tania: Ki Chen Dere´h Mashal... `Shulu Kenizkar léeïl

(Terça-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

O Admor Hazaquen, quando se tornou o Rebe, deu a seguinte explicação:

“D’us guia os passos do homem”:

Quando um judeu chega a um certo lugar, é com uma finalidade sagrada, com o fim de cumprir uma Mitsvá, seja ela entre o Homem e D’us, seja entre ele e os homens. Um judeu é um emissário de D’us. Onde se encontra o mensageiro, ele age pelo poder daquele que o delega. A mais alta qualidade que a alma possui, permitindo-lhe ultrapassar os anjos (que são também emissários), reside na origem da sua missão, que é baseada na Torá.

Quarta 11 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Révii de Balak  com Rashi

Tehilim: 60 a 65

Tania: Cap.1: Tanya Besof... Chabraita

(Quarta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Na edição de Zolkvi do Tania, que apareceu no ano “Mevasser Tov” (aquele que anuncia uma boa notícia, cujo valor numérico é de 5559-1799), Igueret Hateshuva foi impressa na sua primeira versão. Esta não estava dividida em capítulos e apresentava algumas diferenças de conteúdo (com o texto atual).

Quinta 12 Tamuz

Festa da liberação

Não se fala o Tachanun

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Chamishi de Balak com Rashi

Tehilim: 66 a 68

Tania: Vechine Mitsva... Miyirea

(Quinta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Aniversário do Rebe Iossef Itschac, nascido em 5640 (1880).

Neste dia, ele recebeu em 5687 (1927) a boa notícia da sua liberação do exílio que tinha lhe sido aplicado depois do seu encarceramento, por ter reforçado a Torá e o judaísmo.

(Sabe-se que durante o dia do seu aniversário, o Mazal do homem domina e vem ajudá-lo.)

Extrato de uma carta do Rebe Iossef Itschac:

“Nestes dois dias de libertação, os 12 e 13 de Tamuz próximos, os Chassidim farão um Farbrenguen, para o bem e para a benção, material e espiritual, como instituiu o nosso primeiro pai, o Admor Hazaquen, possa o mérito do santo Tsadic ser uma benção para a vida do mundo futuro. Sua alma reside nos palácios celestiais. Possa seu mérito proteger-nos.

Durante este Farbrenguen, os Chassidim discutirão, num ambiente fraterno, como reforçar os momentos do estudo.

Dirijo-lhes a minha benção para que D’us lhes dê muito, tanto material quanto espiritualmente.

Sexta 13 Tamuz

Festa da liberação

Não se fala Tachanun

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shishi de Balak  com Rashi

Tehilim: 69 a 71

Tania: Cap.2: a´h Kol... Yom Ratson

(Sexta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Foi neste dia que o Rebe Iossef Itschac foi libertado.

O encarceramento começou às duas horas e quinze da manhã, na quarta feira 15 de Sivan 5687 (15 de julho de 1927). Ele ficou exilado na cidade de Kostrama até meio dia e trinta de quarta feira 13 de Tamuz 5687 (13 de julho de 1927).

Extrato de uma carta do Rebe Iossef Itschac de escrita na ocasião da festa da liberação:

“Envio-lhes um discurso chassídico... Ele constitui a minha participação aos meus caros amigos, os Chassidim, no lugar onde se encontrarem, para que possam conhecer o sucesso. Desta maneira, estarei com vocês durante o vosso Farbrenguen para reforçar as práticas da Chassidut, para fixar um tempo para estudá-la, para respeitar este tempo, para ser estimulado a cumprir o que resulte deste estudo...

Nosso D’us e o D’us dos nossos pais abençoará toda a comunidade dos Chassidim, eles mesmos, sua família, seus filhos e seus netos, no seio de nossos irmãos, os filhos de Israel, a quem D’us outorgará longa vida e todo o bem da alma e do corpo.”

Shabat 14 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shevii de Balak  com Rashi

Tehilim: 72 a 76

Tania: Cap.3: Vechine...(p.184) Guimel Peamim `Chulu

(Shabat, no Haiom Iom Original, de 5703)

O Tsemach Tsédec observa, num dos seus discursos:

“Nosso mestre, o Admor Hazaquen, dirigindo-se aos seus filhos, numa terça feira da Parachat Balac 5562 (1802), disse-lhes:

Os astrônomos se perguntam porque os homens que vivem nas antípodas, na América, não caem, já que a terra é redonda e esférica como uma maçã. A resposta que dão a esta pergunta não é a verdade.

Nosso mestre, o Admor Hazaquen diz que ela pode ser deduzida da explicação do Ets Chaim, de acordo com a qual os nove astros tiram a sua existência dos Círculos celestiais. Ora, um círculo não possui nem alto nem baixo. É a razão pela qual aqueles que moram nas antípodas, em baixo, têm acima deles um céu que é a continuidade do nosso. E a terra, lá, está bem em baixo com relação ao céu que se encontra acima dela.”

Domingo 15 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Rishon de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 77 e 78

Tania: A´chen Kol...( p.184) Taanit

(Domingo, no Haiom Iom Original, de 5703)

Meu pai (o Rebe Rashab) escreveu, num dos seus discursos:

A corpulência física pode resultar do prazer espiritual que se sente com a Divindade. Diz-se que o Rabino Nachum de Chernobil se tornou fisicamente corpulento respondendo “Amen Iehé Shemé Rabá”.

Segunda 16 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Sheni de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 79 a 82

Tania: Umikol Makom... (p. Tsadik Guimel) Bechitsadeka

(Segunda-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

O amor ao próximo que o Baal Shem Tov sentia ultrapassava tudo que se possa imaginar.

O Maguid dizia:

“Possa D’us fazer com que beijemos o Sefer Torá com um amor idêntico àquele que sentia meu mestre, quando ele beijava as crianças que ele conduzia ao Cheder, quando era o assistente do professor.

(Observa-se que este dia é a véspera de 17 de Tamuz, data em que as muralhas de Jerusalém foram fendidas, durante o sítio da cidade, que nossos Sábios atribuem à falta de amor gratuito).

Terça 17 Tamuz

É um dia de jejum.

Recitam-se as Selichot (Sidur p. 362)

Diz-se Avinu Malqueinu (Sidur p. 277)

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shlishi  de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 83 a 87

Tania: A´cher Mispar... Lo Tamnu

(Terça-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Uma diferença entre as primeiras e as últimas Tábuas da Lei (foi no dia 17 de Tamuz que estas foram quebradas) pode ser constatada:

Nas próprias Tábuas:

As primeiras eram a obra de D’us, as segundas, “faz para ti” (Moshé as fez).

Na escrita:

A qualidade de serem gravadas, como o explicam nossos Sábios (Eruvin 54A), era possuída unicamente pelas primeiras.

No nível espiritual dos filhos de Israel:

Quando as primeiras foram dadas, eles eram justos: ao se pararem diante do Monte Sinai, sua impureza desapareceu. Quando eles receberam as segundas, acediam ao arrependimento

No nível espiritual de Moshé:

Quando a Torá foi entregue, mil luzes foram oferecidas de presente a Moshé. Após o pecado do Bezerro de Ouro, elas lhe foram retiradas e não lhes foram restituídas com as segundas Tábuas da Lei (com exceção do Shabat, como o explica o Pri Ets Chaim).

Entretanto as segundas Tábuas da Lei possuíram uma grande qualidade: elas foram dadas com as Halachot, o Midrash, as Agadot. Elas foram assim “uma dupla doação de sabedoria da Torá”, como o explica o tratado Nedarim (22B). Além disso, a partir da doação destas segundas Tábuas da Lei, um raio de luz iluminou o rosto de Moshé.

Quarta 18 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Révii de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 88 e 89

Tania: Cap.4 : Veulam... Bineimim

(Quarta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

O Admor Hazaquen expressou sobre o Rabino Moshé Vilenquer (um dos maiores entre os primeiros Chassidim):

“Moshé possui a grandeza intelectual. Durante os dez anos que passou para formar sua personalidade, obteve, por seus esforços, um intelecto amplo, poderoso e extenso”.

Rabi Moshé Vilenquer preparou-se durante três anos para ser recebido pelo Admor Hazaquen. Depois, ele ficou durante sete anos em Liozna para introduzir os termos desta entrevista na sua ação concreta.

Quinta 19 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Chamishi  de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 90 a 96

Tania: A´h Chainian... (p. Tsadik Dalet) Cha´chaya Ve´chulu

(Quinta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Um dos hábitos do meu pai (o Rebe Rashab):

Quando ele saia para viajar, mesmo quando ficava num mesmo lugar durante vários meses, ele recitava cada dia, após a sua oração, “Tfilat Haderech” (Sidur p.86), a oração da viagem, sem mencionar o Nome de D’us nem da Sua Realeza.

Sexta 20 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shishi de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 97 a 103

Tania: Ka´cha Mamash ... (p. Tsadik Dalet) Chaotiot

(Sexta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Existem três tipos de meditação:

A do estudo: quando se domina perfeitamente um conceito, medita-se profundamente sobre o mesmo, até ficar iluminado pelo seu conteúdo intelectual.

A que precede a oração: tem por finalidade ressentir a vitalidade que anima o conceito estudado e não apenas seu aspecto intelectual, como é o caso da meditação por meio do estudo.

A da oração: ela permite sentir a dimensão divina do conceito estudado.

Estas três meditações são graus sucessivos na escala do sentimento. Só a bondade que D’us tem por nós permite, às vezes, perceber a Divindade sem nenhum esforço prévio. Esta possibilidade é conseqüência da qualidade intrínseca que a essência da alma possui. Mas, para o que se cumpre pelas próprias forças, a passagem por estas três etapas é inevitável.

Shabat 21 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shevii de Pin´chas  com Rashi

Tehilim: 104 e 105

Tania: Ubior Chainian... Avaya ´Chulu

(Shabat, no Haiom Iom Original, de 5703)

Não se faz a benção de “Shehechianu” durante as “três semanas”, inclusive durante o Shabat.

(Este dia é o primeiro Shabat das três semanas).

Está escrito (Shemot 25,8): “eles Me farão um Santuário e Eu residirei entre eles”, quer dizer no interior de cada judeu. Por que a dimensão profunda do coração de um judeu é um Santuário no qual D’us reside.

A local onde o Templo se situa, mesmo na época do exílio e da destruição, continua sagrada. Explica-se no Midrash Shemot Rabá, capítulo 2, que Rabi Acha diz: “a presença divina não se retira nunca do Muro Ocidental”. A destruição só atingiu, de fato, os edifícios.

Acontece a mesma coisa ao Santuário particular que se encontra dentro de cada judeu: sua fundação está intacta, clara e pura, como está dito: “eu durmo, mas meu coração está acordado”. E o Midrash Raba comenta: eu durmo para as Mitsvot, mas meu coração está acordado para as boas ações. Eu durmo para a Tsedacá, mas meu coração está acordado para colocá-la em prática.

A destruição (espiritual), D’us nos livre, que observamos no povo de Israel, compara-se à que atinge as construções, que são externas às fundações. As fundações do Santuário individual, pelo contrário, conservaram toda sua Santidade.

Domingo 22 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Rishon de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 106 e 107

Tania: Cap.5: Vechine... Kedikaman

(Domingo, no Haiom Iom Original, de 5703)

Meu pai (O Rebe Rashab) disse:

“Um provérbio Chassídico ilumina a mente e purifica o coração.

Um bom comportamento Chassídico enche a casa de luz.

Uma melodia Chassídica reforça a esperança e a confiança, traz a alegria, coloca a casa e a família numa situação de luz.”

Segunda 23 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Sheni de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 108 a 112

Tania: Cap.6: Omnam... (p. Tsadik Vav) Leyodeei `Chen

(Segunda-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Quando Matot e Massei estão separadas, se lê para o Levi, no Shabat, em Minchá, na segunda feira e na quinta feira, a passagem da Torá que vai até o final da descrição das etapas que o povo judeu atravessou quando saiu do Egito.

(Este dia, segunda feira, é, de fato, o da leitura da Torá).

Terça 24 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shlishi de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 113 a 118

Tania: Vechiné Yaakov... Néémar Ve´chulu

(Terça-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Este é um dos provérbios do Tsémach Tsédec:

“Aquele que é sério sabe que é inútil pedir uma benção para o serviço de D’us. O correto é que ‘o esforço pese sobre  os homens’.”

Quarta 25 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Révii de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 119, do versículo 1 ao 96

Tania: Cap.7: Veulam...(p. Tsadik Zaïn) Venidke `Chulu

(Quarta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Existem na Chassidut duas expressões muito características:

“Um judeu reconhece a Divindade, sente o que transcende a natureza e não precisa para isso de nenhuma prova.”

“Um judeu não quer e não pode ser cortado da Divindade.”

Na realidade, estas duas expressões fazem uma só:

Um judeu reconhece a Divindade e sente o que transcende a natureza. É por isso que ele não quer e não pode ser cortado da Divindade.

(A este respeito, ver o dia 21 de Sivan).

Quinta 26 Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Chamishi de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 119, do versículo 97 ao fim

Tania: Vechei´h... Bitshuva Kenoda

(Quinta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Durante o estudo da Torá, o homem se entrega ao conceito que ele quer compreender e o consegue.

Durante a oração, o homem se entrega àquilo que ultrapassa sua compreensão.

Quando ele estuda a Torá, um judeu se sente como um aluno ao lado do seu mestre. Quando reza, ele se acha como uma criança com seu pai.

Sexta 27 Tamuz 5703

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shishi de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 120 a 134

Tania: Veaf Mi... Kenegued Kulan

(Sexta-feira, no Haiom Iom Original, de 5703)

Um dos eruditos mais brilhantes, que possuía capacidades excepcionais e uma grande profundidade, foi a Liozna e mergulhou no estudo da Chassidut. Graças às suas grandes qualidades intelectuais, ele adquiriu, em pouco tempo, um conhecimento amplo e extenso.

Quando foi recebido pela primeira vez pelo Admor Hazaquen, ele perguntou:

Rebe, o que me falta?”

O Admor Hazaquen respondeu-lhe:

“Não te falta nada, por que tens o temor a D’us e es versado no estudo. Entretanto, deves extirpar da tua pessoa o Chamets, o orgulho e a auto-satisfação, com a finalidade de introduzir na mesma a Matsá, a submissão.

Um ‘utensílio’ que foi utilizado com orgulho, se imagina que está conservando a luz. Mas, aquele que é altivo ‘expulsa a Presença Divina’ porque ‘ele e Eu não podemos residir juntos’. É preciso então aquecer este utensílio até ficar vermelho, até que emanem dele faíscas de purificação, que são absorvidas pela Luz verdadeira.”

Shabat 28 Tamuz

Faz-se a benção de Rosh Chodesh Menachem Av.

De manhã são lidos todos os Tehilim.

É um dia de Farbrenguen.

Haftará: Shimu até Eloquecha Yehuda continuando Im Teshev até Ub Ithalelu.

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Shevii de Matot Massei  com Rashi

Tehilim: 135 a 139

Tania: Cap.8: Vechine... Lemalka Ve´chulu

(Shabat, no Haiom Iom Original, de 5703)

Cada Rebe tinha discursos Chassídicos particulares que lhe permitiam purificar a atmosfera, e eles os proferiam publicamente a cada dois ou três anos.

Um dos discursos do Admor Hazaquen era “Hichaltsu”, que se encontra no Licutei Torá, sem suas notas.

Um dos discursos do Admor Haemtsaí era “Yofe Shoó Ahat” cujo conteúdo corresponde aos dez primeiros capítulos do discurso “Hiné col Echad Veechat” que está no Derech Chaim.

Um dos discursos do Tsémach Tsédec era “Ma Tovu” que está no Licutei Torá.

Um dos discursos do meu avô (o Rebe Maharash) era “Mi Camochá”.

Um dos discursos do meu pai (O Rebe Rashab) era “Veiadata Haiom”, proferido em Moscou em 5657 (1897).

Domingo 29 de Tamuz

Passagens a serem estudadas:

Chumash: Rishon de Devarim  com Rashi


 "Todos os Direitos Reservados", que indica que aquela obra está protegida por lei e não poderá ser copiada sem autorização do autor.
©RABINADO DO RIO DE JANEIRO