Pecado

Transgressão - Pecado

A transgressão, em Hebraico Avera, significa etimologicamente passagem. Ela marca a saída do domínio da santidade para entrar no domínio do mal (a negação da santidade). A transgressão é possível em um momento de maluquice, de loucura, de impulso incontrolado e enlouquecedor - Yetzer Ara. A transgressão provoca uma ruptura radical entre o homem e D’us que é comparada à uma “cortina de ferro” pela Torá*. Ninguém pode então cometer um pecado conscientemente por que durante a transgressão a pessoa não pode medir as conseqüências de seus atos. Neste sentido, qualquer transgressão pode ser comparada à idolatria, que é uma perda de consciência de Divindade.

Existem 613 Mandamentos divinos (Mitzvot*) nos quais 365 são Mandamentos negativos (proibições, interdições) e 248 são Mandamentos positivos (injunções ou imposições).

Diferenciamos a transgressão de uma Injunção (Mandamento positivo) da transgressão de uma Interdição (Mandamento negativo). O cumprimento de uma Injunção permite revelar a Luz Divina no mundo e na alma. O não cumprimento desta Injunção (Mitsva*) provoca a perda desta Luz, que não poderá jamais ser adquirida. Por outro lado, a transgressão de uma Interdição provoca um defeito no mundo a na alma, (uma desfiguração), desviando assim a Luz atraída pelas Injunções, impedindo que ela chegue ao seu destino. Nos dois casos, a transgressão de um Mandamento Divino afasta o mundo do Objetivo original de D’us, afasta-O  também da perfeição e da elevação. A transgressão tem então o poder de impedir o cumprimento de uma promessa Divina.

As diferentes fases da Teshuva permitem consertar os defeitos (as deformidades) provocados pelas transgressões. Enquanto o homem não sentir remorsos, não se arrepender e não tomar boas decisões, os efeitos negativos de suas transgressões persistirão no mundo e na sua alma. Quando a Teshuva (arrependimento) não é realizada, sofrimentos poderão “limpar as manchas” marcadas pelas transgressões.

A Chassidut* destaca que uma transgressão cometida por inadvertência (feita sem querer) deve também ser consertada. Isso porque aquele que está profundamente ligado a D’us nem pode cometer este tipo de transgressão. Na verdade, a transgressão provocada sem intenção acontece desde que o mal se incrustou na alma.