5. Eliahu Hanavi


B’SD

QUASE QUE ELIAHÚ HANAVI TROUXE A REDENÇÃO

(Das “Histórias de Eliahú Hanavi”)

Vivia há muitos anos atrás, na Rússia, um grande Rabi. Certa vez, num dos Sedarim de Pessach, ele recebeu um soldado judeu do exército russo como hóspede. O soldado era um homem muito simples que não sabia como aprender Torá nem como rezar. Durante todo o seder, o soldado ficou quieto. Quando o seder estava quase terminando e as pessoas começaram a cantar as canções do final da Hagadá, o soldado os ouviu dizendo as palavras “Peduim L’Tsion Berina.”

O soldado ouviu as pessoas cantando esse passuc e começou a dançar e cantar com eles. Ele cantou em russo, numa voz bem alta: “Poydyum L’Tsion Berina” (Poydyum, em russo, quer dizer “vamos embora!”)

O soldado foi até a porta e começou a dançar, assim que saiu do quarto. O Rabi estava também muito alegre e começou a dançar e disse: “Estamos prontos!!! Estamos prontos para ir a Tsion!!”

O Rabi tomou seu bastão e quis seguir o soldado para fora. O resto das pessoas da casa, vendo o Rabi saindo atrás do soldado, não pôde entender o que estava acontecendo. Retardaram, portanto, a saída do Rabi, perguntando-lhe para onde estava indo. Quando o Rabi finalmente conseguiu se libertar e sair, o soldado havia desaparecido. O Rabi sentou e começou a chorar.

Ele disse então à sua família que esse “soldado” não era outro senão Eliahú Hanavi, e que ele havia querido levar todo o povo judeu para Jerusalém. Entretanto, por causa da demora do Rabi, a Gueulá (libertação) foi adiada.