Saúde

B’SD

UM CORPO SADIO DE VERDADE

Nosso corpo produz calor pela combustão dos alimentos. Uma vez introduzidos no corpo, os alimentos se combinam com o oxigênio nas células. A combustão ou oxidação produz energia e libera calor. O sangue o absorve e o transporta às diferentes do corpo. Quando fazemos um exercício físico ou que nos deslocamos rapidamente, a circulação do sangue é ativada, o que aumenta o calor habitual. Ficamos assim com mais calor. É por isso que é bom não ficar imóvel no inverno. Com o movimento, o sangue está ainda quente quando chega nas mãos e pés. No verão, o corpo absorve mais calor do ar ambiente e a circulação mais rápida do sangue aumenta nosso sensação de desconforto. O excesso de calor se desprende sob a forma de transpiração, que contribui para sua evaporação e para refrescar o corpo. Num dia quente, uma pessoa pode chegar a perder três litros de água, o que provoca sede.

É bom beber muito líquido no verão, mas não gelada. Muita bebida gelada ativa a circulação do sangue, e só faz aumentar a sensação de calor. Alguns alimentos, aqueles ricos em proteínas, como a carne, os ovos e o peixe, aumentam o calor do corpo. As refeições leves, as frutas e os legumes pelo contrário ajudam a combater os calores do verão.

A temperatura do corpo é uma coisa maravilhosa. Quando está normal, é sinal que o organismo funciona bem. As pessoas saudáveis não devem tirar a sua temperatura todo dia. Por outro lado os médicos aconselham fazer um controle completo pelo menos uma vez por ano.

O que esquecemos freqüentemente é que a saúde física não é a única coisa que faz com que a pessoa seja verdadeiramente saudável. A saúde espiritual é certamente tão importante quanto a física. Pode até se afirmar que não há corpo verdadeiramente sadio sem uma alma sadia. Infelizmente, não existem termômetros para medir a “temperatura” da alma. É esta a razão pela qual é necessário se submeter também a “check-ups” periódicos, ou até mais freqüentes, para a saúde espiritual. Estes controles fixos, nós os possuímos. Uma vez por ano, antes de Rosh Hashaná, passamos por um “check-up” completo. O mês de elul é reservado para este exame. As pessoas preocupadas com sua saúde espiritual fazem um “check-up” regular, a cada mês, na véspera de Rosh Chodesh. Algumas ainda mais cuidadosas fazem um controle diário, quando dizem o Shema, de noite antes de ir para a cama. E o “termômetro” utilizado para esses controles é o Shulchan Aruch, que permite ver se as ações, as palavras e os pensamentos quotidianos correspondem aos de uma vida judia sadia, em completa harmonia com a Torá e as Mitsvot.

Medir a temperatura do corpo só exige três minutos. Ninguém duvida que a alma não merece menos do que isso. Se quiséssemos separar todo dia três minutos para “tirar a nossa temperatura espiritual”, seriamos certamente mais sadios, tanto do corpo quanto da alma.